Regina

Regina

@reginaduarte Mãe de 3 filhos, Avó de 6 netos. Atriz brasileira/ 54 anos na batalha / 50 anos de vida na TVGLOBO /BRASIL!

10.3K media 1.3M followers 1.3K followings

14K    637    9 hours ago

Tá bem claro ! 👍🇧🇷😘 e nesta quinta feira , feriado de Corpus Christie , já contamos com mais de 148mil +234 impressões ...sem falar nos 570 e tantos comentários ... É muito importante isso tudo ! Os legisladores que elegemos pra nos defender da bancarrota precisam saber disso ! 🇧🇷

22.5K    2.1K    10 hours ago

#tbt que fala de um tempo da Namoradinha do Brasil .😅

Advertisement

5K    198    10 hours ago

Eu amo essa gatinha !!!😍😂🥰❤️

5.5K    98    10 hours ago

Do Flávio Ricco, Colunista do UOL* 19/06/2019 00h05 O canal Viva estreia neste sábado, dia 22, às sete da noite, a série documental "As Vilãs que Amamos". Trata-se de uma criação de Hermes Frederico, sob a direção de Felipe Careli e Waldecir de Oliveira, que vai receber atrizes consagradas, que deram vida a uma vilã marcante na teledramaturgia nacional. O time realmente é muito forte. Fernanda Montenegro, Lília Cabral, Susana Vieira, Cláudia Abreu, Eva Wilma, Nathália Timberg, Cássia Kis, Marieta Severo, Lea Garcia, Laura Cardoso, Joana Fomm, Glória Menezes, Renata Sorrah, Glória Pires e Adriana Esteves serão as convidadas. A cada episódio, elas vão comentar a importância das antagonistas dentro das tramas e o que as faz serem, ao mesmo tempo, tão odiadas e amadas pelos telespectadores, além de compartilharem memórias, curiosidades, inspirações e influências. Além dos nomes citados, o programa também terá outras atrizes e autores comentando o que está por trás do processo de construção de personagens "vilanaços" tão vivos ainda hoje, como Odete Roitman ("Vale Tudo"), Nazaré Tedesco ("Senhora do Destino"), Carminha ("Avenida Brasil"), Branca ("Por Amor") e Bia Falcão ("Belíssima"), por exemplo. Porém, no primeiro episódio da série, Regina Duarte fará um contraponto entre vilãs e heroínas. "Uma boa vilã pede uma boa mocinha; uma mocinha competente pede uma vilã de igual competência, para que haja esse embate que dá vida à trama, que gera o interesse do público em acompanhar a história", explica a eterna "namoradinha do Brasil". *Colaborou José Carlos Nery

2.3K    46    11 hours ago

O grande médico DRAUZIO VARELA entrevista o grande fotógrafo Sebastião Salgado . 🙌🙂muita lição de humanidade , sempre .❤️🙏👏👏👏

38.5K    2.5K    11 hours ago

🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷⬆️🔝

Advertisement

4.4K    89    22 hours ago

E eu posso ...? Isso é oquê ? Sorvete... Kkkkkkk deliciosas essas crianças ...!!! 😆🥰👍😍😘😘😘❤️

8.9K    293    1 day ago

Sobre Roberto Alvim, Diretor de Teatro🎭: O Teatro Club Noir era um filho, tinha pouco mais de 10 anos . Era um braço forte da inegável criatividade artística da cidade de São Paulo . Alvim e Juliana Galdino se dedicavam a ele com paixão e tudo desmoronou depois que ele declarou seu apoio a Bolsonaro. As retaliações fascistas/agressivas de uma facção da classe artística fizeram com que o casal perdesse o filho amado . A meu ver o diretor Alvim tem extrapolado em declarações polarizadas porque certamente se encontra sob efeito de uma crise pós-traumática . Quem perde um Teatro perde um filho . Em virtude disso não consigo esperar dele que assuma com sensatez , com equilíbrio, as declarações que tem feito nas últimas 24 horas . São declarações com as quais não concordo . A ARTE se encontra em patamar sagrado, acima das ideologias . Não conheço Alvim pessoalmente . No entanto tudo que li, todas as referências que tenho tido sobre seus trabalhos de direção por mais de 20 anos falam dele como artista de grandeza excepcional . Alvim encenou mais de 100 espetáculos no Brasil e no Exterior. Ganhou todos os prêmios mais importantes do Teatro Brasileiro ( APCA, BRAVO. SHELL, GOVERNADOR do ESTADO, etc). É professor de Artes Cênicas há quase 20 anos. Na semana passada ele me ligou falando de um projeto lindo - uma Companhia Nacional de Teatro- , com proposta de encenar textos clássicos da Literatura e excursionar com eles por todo o país . Fiquei encantada . Minha raiz no teatro amador fez com que eu vislumbrasse um futuro radioso para artistas e plateias desse nosso tão querido Brasilzão. Afirmei de imediato que podia contar com meu apoio para o importante desafio . Agora... sou supreendida por declarações dele na mídia que repetem o chavão polarizado que sempre abominei . Um tipo de radicalismo que se iniciou lá atrás , no tempo das últimas Eleições . Pelo amor de Deus !!! Quando é que vamos poder voltar a exercer o nosso ofício em PAZ ...?! Termino aqui com um pedido a todos os meus companheiros de classe : Não vamos agora ceder à tentação de mais uma vez , raivosos, polarizar. O momento é de nos unirmos evitando armadilhas que nos dividam. ReginaD